Existe algum tipo de mensuração sobre quantidade, intensidade e tempo de duração das arritmias que possam vir a causar um AVC? Que tipo de arritmia pode causar um AVC? Tive um AVC, aprentemente ainda sem explicação definida, e antes de tê-lo senti meu coração algumas noites seguidas, bater forte, dar paradas e logo em seguida a parada dar uma embolada no ritmo, como se pulasse. Isto numa sequência linear e constante, como se fosse o ritmo natural de dele. Digamos que de tantas em tantas batidas, certinho, ele fazia isto e sem parar, pelo menos a noite, ao deitar, quando sem a correria do dia-a-dia percebia. Depois do AVC e de interromper algumas medicações que estava usando na época para rinite alérgica, nunca mais senti este descompasso tão nítido em meu coração e por isto o Holter que fiz não acusou nada significativo.

A arritmia, mais frequentemente associada a um acidente isquêmico temporário ou um acidente vascular cerebral é a Fibrilação Atrial (Paroxístíca, permanente) 30 % da arritmia completa por fibrilação atrial são as doenças da tireóide. A fibrilação atrial pode ocorrer em coração sem doença estrutural, mas é mais comum em doenças valvulares e nas miocardiopatias dilatadas.
Consulte um cardiologista.